Colesterol Alto Faz BEM! Verdades Por Trás Dos Mitos…

“De forma geral, o que está fora de vista perturba mais a mente do homem do que aquilo que está em vista.” – Julio César

coracaoO que Rodrigo????? Agora você vai me dizer que colesterol faz BEM???“, você levanta gritando, derrubando seu cházinho de camomila sobre o teclado!

Eu te respondo: Sim, vou te dizer, com todas as letras, que colesterol faz B-E-M e que você está sendo enganado(a) à décadas com falsas informações sobre o assunto.

Se o seu orgulho ou ego é maior do que a capacidade de relaxar e ler os fatos, tudo bem, boa sorte na vida, pois você irá precisar! Agora, se você tem uma mente aberta e receptiva à novas informações que podem salvar a sua vida, leia adiante. Como tudo, no final, a decisão é sempre sua 🙂

Neste artigo, ainda mais do que nos outros que escrevo, quero usar de referências científicas em abundância, pois elas deixam claro o suficiente os pontos à serem mostrados.

O que quero que tenha em mente é que colesterol é algo natural e necessário ao corpo humano e que esta onda louca de “Baixo Colesterol” que é sugerida por aí por 99% das pessoas (indústrias, TV, jornais, revistas e até mesmo a maioria dos profissionais de saúde), é DANOSA.

Adicionalmente, tenha em mente que uma alimentação rica em gorduras naturais e até mesmo rica em colesterol é a mais adequada para seu corpo e é a que mais irá te proteger de quaisquer problemas de saúde, principalmente relacionados à saúde cerebral e cardíaca.

Obviamente, não sou eu quem diz isso, mas sim a melhor e mais moderna ciência do mundo. Logo, vamos aos fatos.

Me Conte A Verdade!!!

Estudo após estudo mostra que colesterol alto reduz o risco de doenças cerebrais e prolonga a vida.” – Dr. David Perlmutter, um dos neurologistas americanos mais respeitados (2).

Estudos controlados e sérios em várias áreas da saúde humana e tendo como foco o colesterol, têm sido executados mais recentemente e as conclusões são, no mínimo, surpreendentes.

Este estudo recente a seguir que mediu a performance cognitiva dos participantes, publicado no jornal americano de medicina psicosomática, diz: “Os participantes com níveis de colesterol total “desejáveis” (menos de 200) tiveram uma performance pior do que os participantes com colesterol total médio-alto (200 a 239) e participantes com colesterol total alto (mais de 240)” (1).

A conclusão do estudo foi que: “baixos níveis de colesterol são associados com baixa performance em medidas cognitivas (relacionadas à razão), atenção/concentração, fluência de palavras, etc.” (1). Em outras palavras, as pessoas que tiveram as maiores taxas de colesterol tiveram melhor performance cognitiva do que as pessoas com níveis menores de colesterol. Como o Dr. Perlmutter diz: “Evidentemente, existe um fator protetor na questão do colesterol e o cérebro.

Infelizmente, praticamente todo médico por aí (salvo, obviamente, as felizes exceções) está sugerindo remédios para abaixar os níveis de colesterol no sangue. Sobre isso, vejamos o que é dito pela ciência atual:

Novos estudos revelam que Estatinas (drogas usadas para baixar o colesterol) podem diminuir as funções cerebrais e aumentar o risco de doenças cardíacas. A razão é simples, o cérebro precisa de colesterol para ser saudável.”- Dr. Perlmutter (2)

E Sobre o LDL (o colesterol ruim)?

Esta é uma parte interessante. Veja:

LDL não é colesterol, nem bom, nem ruim. LDL é uma lipoproteína de baixa densidade e não existe absolutamente nada de ruim sobre ela. O principal papel do LDL no cérebro é capturar colesterol and transportá-lo para os neurônios, onde ele executa funções criticamente importantes.”, Dr. Perlmutter (2).

Então, baixos níveis de colesterol são ruins para o cérebro?

Agora nós temos evidências na literatura científica para provar que quando os níveis de colesterol estão baixos, o cérebro simplesmente não funciona bem; indivíduos com baixo colesterol estão sob um risco muito maior de desenvolver demência ou problemas neurológicos. Nós precisamos mudar a nossa atitude sobre colesterol e até sobre LDL, eles são nossos amigos, não inimigos”. Dr. Perlmutter (2)

Interessante…

Então, agora, você pode dizer: “Ah, mas não é o colesterol que “entope” as veias?”. Pergunta justa, eu também cresci ouvindo essas balelas.

Deixemos a própria ciência responder isso: “Doenças coronárias tem mais a ver com LDL oxidado. E como o LDL se torna tão danificado que não mais consegue entregar colesterol no cérebro? Uma das maneiras mais comuns é através de sua modificação física causada pela glicose. As moléculas de açúcar se conectam ao LDL e mudam sua estrutura molecular, tornando-o menos útil e aumentando a produção de radicais livres.” (2)

Em outras palavras, não é o LDL que “entope” as veias e causa problemas cardíacos, é o açúcar, ou seja, a glicose no sangue (lembrando que todo carboidrato, quando digerido, se torna glicose no sangue). O açúcar no sangue é o culpado por interferir com o funcionamento normal do LDL e danifica-lo a ponto de torná-lo inútil e danoso.

O problema ocorre quando uma dieta alta em carboidratos instiga a oxidação do LDL e um aumento no risco de aterosclerose (infartos, etc).” (2)

Por décadas o LDL vem sofrendo preconceito e todos nós viemos tentando baixá-lo a qualquer custo, retirando da nossa dieta alimentar alimentos ricos em gorduras e colesterol, seguindo as recomendações que nos são dadas. Agora, acontece, que isso não faz sentido e é ruim pra nossa própria saúde. Veja:

Comer alimentos altos em colesterol não tem impacto nenhum nos níveis de colesterol do sangue e a suposta correlação entre colesterol alto e alto risco de doenças cardíacas é uma absoluta falácia.“. Dr. Perlmutter (2)

A Quebra Definitiva Do Mito, Em Nome Da Nossa Saúde!

Os benefícios de uma alimentação natural, rica em gorduras e colesterol, assim como tem sido o padrão durante praticamente toda a história do ser humano, são muitos e são variados: Um estudo recente publicado no American Journal of Geriatric Psychiatry conclui: “Colesterol alto é associado com melhor performance da memória.” (3)

Os benefícios se estendem ainda à outras áreas, como:

A Síndrome de Parkinson está fortemente relacionada à baixos níveis de colesterol”. (2)

Estudos recentes de 2008, publicados no jornal de Movement Disorders mostrou que pessoas com baixo LDL (falsamente aclamado colesterol “ruim”) tinham um risco aumentado de aproximadamente 350% de desenvolver doença de Parkinson. (4)

Ao longo de décadas, o que fizemos foi realmente “tentar achar pelo em cobra”:

Revisões de múltiplos estudos grande têm, repetidamente, falhado em achar qualquer correlação entre os níveis de colesterol e doenças cardíacas”. (6)

Nos últimos 30 anos, nem ao menos um estudo publicado conseguiu provar sem erros que se abaixar os níveis de colesterol através de uma dieta baixa em gorduras e colesterol irá prevenir ou reduzir ataques cardíacos ou mortalidade.” (2)

Dr. George Mann, um dos pesquisadores que foi parte do famoso Framingham Heart Study, foi à público dizendo:

A hipótese que sugere que um alto consumo de gorduras ou colesterol causa doenças cardíacas têm sido, repetidamente, mostrada ser errada e, ainda, por razões complicadas de orgulho, lucro e preconceito, a hipótese continua sendo explorada por cientistas, empresas de arrecadação de fundos, indústria alimentícia e até agências do governo. A população está sendo enganada pelo maior MITO do século na área de saúde.” (5)

Concluindo…

As evidências são avassaladoras, claras e óbvias demais para serem ignoradas. A prova de que o que viemos fazendo ao longo das últimas décadas está errado, está nos números, nas estatísticas sempre crescentes de doenças e obesidade. Nunca na história da humanidade o ser humano foi tão obeso e doente.

É óbvio e claro que não são as gorduras naturais e o colesterol que causam problemas cardíacos, neurológicos, etc, mas, sim, a ausência delas e o excesso de carboidratos!

Por 99.9% da história do ser humano, a dieta alimentar era constituida aprox. de 60-70% gorduras, 20% proteínas, 10-20% carboidratos.

Agora, por 0.01% da história, resultado de más interpretações de estudos e influências governamentais, a população foi aconselhada à inverter isso, comendo de 60-70% de carboidratos, 20% gorduras e 20% proteínas. Hmmm… por que será da explosão de diabetes, obesidade, problemas cardíacos, doenças cerebrais? Será que estamos fazendo algo que não é natural à nossa espécie?

A minha opinião é que, assim como qualquer ciência no mundo, a medicina e a nutrição estão em constante evolução e todo e qualquer profissional da saúde, os quais têm a dádiva e o dever de ajudar o próximo a viver melhor, deve ser responsável por se atualizar de forma a garantir que cada sugestão e prescrição dada seja a mais correta e certeira possível para promover saúde em seus pacientes.

Somente assim, teremos um futuro que será mais promissor e brilhante do que o que conseguimos prever agora.

As cartas estão na mesa, cabe a cada um a decisão de ignorá-las e seguir em frente ou de parar, absorver e considera-las.

Eu, pessoalmente, escolho ser mais saudável e viver melhor para, um dia, chegar nos meus 95 anos de idade com claridade e sobriedade mental para curtir a parte mais experiente da minha vida.

É hora de revertermos os mitos e começarmos a praticar o que realmente faz sentido na questão da nutrição e saúde humana. Felizmente, a prática científica séria é uma ferramenta, com a qual, podemos contar.

Livro eletronico Emagrecer De VezNota: Se você quer começar à colher os incríveis benefícios de um emagrecimento rápido e correto, sugiro fortemente que tenha acesso ao livro eletrônico oficial aqui do Emagrecer De Vez. Nada gera mais casos de sucesso de emagrecimento do que ele! Clique AQUI.

Um grande abraço e, por favor, passe este artigo adiante!

Assinatura_pequena-menor

Principais Referências

1. “Serum Cholesterol And Cognitive Performance In The Framingham Heart Study“, Psychosomatic Medicine 67, n. 1 (2005): 24-30.

2. Livro Grain Brain, Dr. David Perlmutter.

3. “Better Memory Functioning Associated with Higher Total Cholesterol and Low-Density Lipoprotein Cholesterol Levels in Very Elderly Subjects Without The Apolipoprotein e4 Allele“. American Journal of Geriatric Psychiatry 16, n. 9 (2008): 781-85

4. “Low LDL Cholesterol and Increased Risk of Parkinson’s Disease: Prospective Results from Honolulu-Asia Aging Studuy”, Movement Disorders 23, n. 7 (2008): 1013-18

5. http://www.survivediabetes.com/lowfat.html

6. “Saturated Fat Has Been Unfairly Demonised: Yes”, Primary Health Care 3, n.4 (2011): 317-19

189 Comentários


  1. Bola pra frente, bora mudar tudo isso… Penso que a mudança deve se radical, estou com 54 anos e vejo que a maioria das pessoas não passam dos 78, a natureza de Deus permite nascimentos prematuros, temos que recompensá-lo não permitindo uma morte precoce, a nova teoria explica e por em prática só depende de nós… Obg amigo, Att…

    Responder

  2. Gostaria de saber se posso comer aquela pele do Frango? Pois minha esposa sempre tira as peles e joga fora.

    Responder

  3. Se falar uma coisa dessas num hospital é capaz da gente sair de lá direto pro nosso enterro. :# HUSAIHSASIAHSIAHSIUAHSIUA

    Mais um artigo fascinante Rodrigo, parabéns! 😀

    Responder

  4. Sigo este site a mais de um ano e estou conseguindo emagrecer, mas agora me surgiu uma dúvida, contam os mais antigos que as pessoas em sua maioria viviam até por volta dos 50
    anos, será que eram outras doenças (que não coração, etc) as responsáveis pela baixa espectativa de vida, já que a medicina não era tão “avançada”?

    Responder

    1. Sim, já li muito que o que explica isso são causas externas e diferentes. Por exemplo, mortalidade infantil era grande, acidentes eram rotineiros, perigo eminentes do habitat mesmo, etc… tudo menos a alimentação deles.

      Responder

      1. … Sim sem contar a ainda não descoberta dos antibióticos que realmente pôde controlar diversas infecções que acometiam as populações e a falta de saneamento e até mesmo a falta de noçoes de limpeza e de higiêne, “só por Deus”! Hoje não se justica mais falar que nao se sabe de nada… tá tudo aflorando e cabe a cada um buscar evolução! A gente chega lá Bjs

        Responder

    2. Li uma matéria no blog do Dr. Souto (ou foi nos comentários de uma matéria) que este dado de expectativa média de 50 anos é um dado relativo… tipo… existiam 2 pessoas, uma viveu 0 anos e a outra 100 e assim a média seria 50 ou seja, também naquela época as pessoas viviam bem mais do que 50 anos para poder se ter uma “média” de 50. Algo assim…

      Responder

  5. Como é difícil tentar explicar isso para as pessoas!!! O que dá para entender pq crescemos ouvindo o errado…Parabéns por mais um artigo excelente!!! E vamos fazendo o trabalho formiguinha mesmo…..

    Responder

  6. Rodrigo que pessoa abencoada vc eh…vc esta salvando VIDAS e trazendo Felicidade a cada informacao postada
    Vc eh simplesmente admiravel

    Responder

    1. É um prazer muito grande poder ter a honra de ler estas suas palavras Patricia. Obrigado!

      Responder

  7. Comprei o livro mas ainda não recebi, pelas aulas gratuitas comecei a mudar meu estílo de vida, em uma semana perdi 2.100 estou contente. Parabéns Rodrigo por ajudar muitas pessoas.abraços

    Responder

  8. Rodrigo faz 1 semana que comecei e já perdi 2kg. Incrivel mesmo é não sentir fome e como parei de comer carboidratos simples e doces também não tenho mais refluxo,nem azia,que maravilha! Muito obrigada pelas dicas, um abraço.

    Responder

  9. Olá Rodrigo, bom dia pra vc, olha só, eu tô amando as suas dicas de saúde e a do Vinni, mas tem um porem, eu sei q vc acredita muito na ciência, mas vamos falar um pouquinho do nosso criador DEUS, na Bíblia q é a palavra de DEUS, Ele diz q não devemos comer sangue (não estou falando de fazer transfusão, isso é correto) estou falando de ingerir como alimento, e nem gorduras, e Ele também no livro de Levítico capitulo 11 da Bíblia, proíbe comer alguns animais, entre eles o principal é o porco, o qual DEUS considera abominável, e a gordura do bacon q vc tanto gosta vem do porco, já a sua alimentação não é tão saudável assim, pelo menos para DEUS o ser q nos criou e conhece tudo sobre o nosso corpo, ao contrario dos cientista q conhecem pouquíssimo de nós. Vc é uma pessoa inteligente, e uma pessoa inteligente busca sempre a verdade, a Bíblia não foi feita só para o povo do passado ( Israel, Judeus), não, ela é sempre atual, por isso aumente os seu conhecimento, leia-a, dê credito ao nosso criador (DEUS) em vez de só a criatura(homem). Q DEUS o criador de todo o universo e de tudo q há nele te ilumine e te guie. Abraços.

    Responder

    1. Desculpe Bia, mas vc já leu esta parte da biblia? Atos 10:12-13: “No qual havia de todos os animais quadrúpedes e feras e répteis da terra, e aves do céu. E foi-lhe dirigida uma voz: Levanta-te, Pedro, mata e come.”
      Creio q em tempos + antigos não se tinha mt noções de higiene, parece-me lógica a lei de não comer certos animais. Porém com a evolução humana foi-se permitindo, como vemos em ato 10, o se alimentar de outros animais menos “limpos”. Sou evangélica.

      Responder

      1. Ótimas as colocações da Bia Montcoli quanto da resposta de Magali, ambas interessantes, respeitosas e complementares. (E, sim, sou evangélico também). Gente, comprem, estou DEVORANDO o livro A DIETA DA MENTE, já citado pelo Rodrigo, o livro é de autoria do Dr. David Perlmutter, parece que vejo o Rodrigo falando, bate tudo certinho! E digam adeus aos pãezinhos com margarina, refrigerantes, sucos industrializados e seus amarelos crepúsculos, corantes INS’s e outros que tais!!

        Responder

  10. Rodrigo, eu sempre me preocupei com a questão do colesterol e sua dieta. O Geosh avisou que vc estava preparando um artigo sobre o tema, mas não imaginava que seria tão bonbástico. Adorei. E sabe uma das coisas que notei mais rapidamente quanto comecei sua dieta? A minha atividade cerebral voltou ao normal. Hj tenho menos lapsos de memória e estou bem ativa, conseguindo pensar rápido para tomar decisões e escrever. Senti empricamente o que vc, agora estou agregando a teoria. Obrigada.

    Responder

  11. ola rodrigo ,gostei muito desta materia,e concordo com voce .Quanto mais, se preocupa com colesterol ,mais dificil fica .por tanto, disse alguem a mais de 2000 anos atrs.basta caDA DIA SEU MAL.Um abraço denize.

    Responder

    1. Caio,

      Óleo de soja, não é uma gordura natural, é um óleo vegetal processada pela indústria, que inclusive já sai da fábrica oxidado. Quando o aquecemos na panela, ele se torna ainda pior. Vale ressaltar que o colesterol é proveniente apenas da gordura de origem animal.

      Responder

      1. É isso aí Leonardo…

        E lembrando ainda que esse colesterol proveniente da gordura animal constitui a menor parte do nosso colesterol. Na verdade grande maioria é produzida pelo próprio organismo como mecanismo de defesa contra algum eventual desequilíbrio, como por exemplo no caso da insulina onde a sua ação constante provoca um processo inflamatório no sistema circulatório.

        Responder

  12. Olá rodrigo, qual é o seu E-mail, pois eu mando perguntas para o E-mail do EmagrecerDeVez e não recebo resposta, me fale seu E-mail, porque também queria
    muito ter contato com você, Te admiro muito. Abraço !

    Responder

  13. Estou bastante intrigado com a questão sobre consumo de CARBOIDRATOS DE BOA QUALIDADE x GORDURAS NATURAIS.

    Eu li o livro “PORQUE COMEMOS O QUE COMEMOS” do Biólogo e Professor Titular da USP, Sr. Fernando Zucoloto.
    Em resumo ele explica que a alimentação dos nossos antepassados da pré-história eram muito mais saudáveis e compatíveis com a nossa genética. Mas também informa que as carnes provenientes da caça eram muito mais magras (4% de lipídios), comparados ao dos animais criados em cativeiro (25 a 30% de lipídios). O Homem era caçador-coletor. O ser humano é onívoro, com tendências ao maior consumo de vegetais (comprovados através de análise de ossadas, etc…). Onde ele se originou, nas savanas Africanas, ele não tinha sempre o sucesso da caça, portanto boa parte da dieta era de vegetais (raízes, bulbos, tubérculos, frutas, etc…). Em média a dieta era composta de 1/3 de proteína animal com suas gorduras naturais e 2/3 de vegetais (carboidratos). Isso ocorria a 2,5 milhões de anos atrás. O caso dos esquimós é bem diferente, pois foi quando o homem migrou para os continentes gelados, mas isto é muito recente (70 mil anos atrás) comparada a toda a existência do ser humano. Eles se adaptaram para comer basicamente carnes e gorduras, já que não era possível encontrar vegetais no gelo. É um caso muito pontual de adaptação genética. Não podemos utilizar como referência para nós.

    Ele diz que o nosso metabolizmo não é adaptado para ficar metabolizando gordura por muito tempo, pois correríamos o risco de adquirir cetose. A cetose é um quadro metabóloco em que aumentam na corrente sanguínea corpos cetônicos, frutos do metabolismo da gordura, que prejudicam o funcionamento dos glóbulos vermelhos, e por consequência a respiração. Dependendo do quadro, a cetose pode levar a morte. Os corpos cetônicos é a opção energética do organismo apenas para os períodos de jejum.

    Bom, vocês tem defendido que os corpos cetônicos é a melhor fonte de energia para o corpo, comparado aos açúcares. Outro ponto é, se substituíssemos os carboidratos pelo consumo de gorduras naturais, não correríamos o risco de perder massa magra (catabolismo), já que o metabolismo da gordura é muito mais lento, e neste caso só ela sozinha não daria “vazão” ao consumo de energia do corpo humano (principalmente para quem tem atividade física), obrigando a recrutar as proteínas de nossos músculos? Bom, como eu disse antes, se formos nos basear na dieta do homem pré-histórico, que é mais adaptada a nossa genética, não deveríamos substituir a maior parte dos carboidratos pelas gorduras. Correto? O homem pré-histórico não comia só gordura, e sim muitos carboidratos fibrosos também.

    Defendo o consumo da gordura saturada, até havia enviado uma artigo para você, lembra? Ela é importantíssima para os nossos tecidos, assim como o colesterol, na formação da membrana celular, etc. Porém acho que devemos ter muita moderação, pelos fatos citados acima. Creio que elas não são as vilãs das doenças cardiovasculares. Porém há um ponto que fica vago no Emagrecer de Vez: O colesterol não apresentar perigo para a saúde humana, mas sim o colesterol com mais oxigênio em sua molécula, o oxicolesterol, que se formaria na fritura e aquecimento dos alimentos. Isso não é dito. Portanto, não é bom fritar ovos, manteigas, etc.

    Gostaria de sua opinião sobre os pontos levantados acima.

    Responder

    1. Olá, Leonardo, achei super interessante teu comentário, achei que devesse opinar, espero que não se importe.
      Eu li a maior parte dos artigos do site, pesquiso sobre nutrição há anos, penso que esse seja o MELHOR site brasileiro de nutrição. Até onde li, JAMAIS vi o Rodrigo descartar os carboidratos fibrosos. Aliás, muito pelo contrário, vejo ele exaltando seu consumo. Há uma crítica em relação a carboidratos densos (pães, massas, …) que são os “queridinhos” da pirâmide alimentar.
      Com a quantidade de artigos científicos defendendo o consumo de gordura e até um país como a Suécia, com um dos melhores IDH do mundo, reconhecendo os benefícios da gordura, eu não aconselharia dar credibilidade à livros que dizem o contrário e defendem o “conhecimento” que a mídia nos passa. ” COLESTEROL MATA! CARNE VERMELHA MATA! GORDURA MATA! COMAM FRUTAS, PÃES INTEGRAIS ! COMAM POUCO! SE EXERCITEM MUITO! PRODUTOS DE SOJA SALVAM! ”
      Eu pensaria melhor antes de ouvir/ler/acreditar (n)esse tipo de coisa

      Responder

      1. Concordo com você Luana, o próprio livro emagrecer de vez explica direitinho o que o Rodrigo quer dizer…

        Responder

      2. Luna,
        “Por 99.9% da história do ser humano, a dieta alimentar era constituida aprox. de 60-70% gorduras, 20% proteínas, 10-20% carboidratos”.

        Achei um tanto exagerado este percentual de gordura. Como o homo erectus ia conseguir e obter tanta gordura se nas savanas africanas ele nem sempre tinha o sucesso da caça? E mais, isto seria dizer que a carne consumida era super gorda, ou ele preferia comer mais a gordura e desprezar a carne… Um pouco estranho, concorda?
        Eu sei que no site é defende o consumo dos carboidratos fibrosos (acompanho o site desde 2011, e eu adoro, obtive ótimos resultados). Porém ultimamente, foi divulgado que nenhum carboidrato (entendo que o fibroso também) é essencial para o ser humano, e que as gorduras naturais são a melhor opção energética para o corpo e manter estáveis os níveis de insulina.

        Gostaria de uma resposta mais objetiva do Rodrigo.

        Responder

        1. Leonardo,

          Me permita um comentário: no livro emagrecer de ver do Rodrigo, ele afirma textualmente que o percentual é outro: 60% proteína, 20% gordura e 20% de massa advindas de raizes e folhas. creio que tenha havido uma troca na informação escrita.

          Responder

    2. Esta informação que vc passou é realmente importante:

      “Mas também informa que as carnes provenientes da caça eram muito mais magras (4% de lipídios), comparados ao dos animais criados em cativeiro (25 a 30% de lipídios). O Homem era caçador-coletor.”

      E também são criados com anabolizantes e antibióticos na industria alimentícia. Antes caçávamos e boa parte de nós fica sentado o dia todo (no trabalho e/ou na condução) para ganhar dinheiro e comprar carne no supermercado.

      Responder

  14. Oi Rodrigo… estou até assustada com a matéria, mas faz muito sentido mesmo, pensando na nossa alimentação de muitos anos atrás…
    A pele do frango, é saudável? Eu adoro,,,,
    E outra coisa, por favor responda, o queijo mussarela, pode ou nào comê-lo no MR? Não encontrei a resposta no livro e nem aqui no site….Agradeço muito se responder….
    Beijo, e parabéns pela dedicação e boa vontade em ajudar!!

    Responder

  15. Bom dia,

    Muito bom seu artigo, mas fiquei com uma dúvida. Estou a 4 meses seguindo suas orientações e perdi 9kg, inclusive fazendo academia. A menos de 1 mes fiz um check up e todos os indices estão “normais”, inclusive o colesterol total que antes estava alterado agora está em 165. Isso é ruim? preciso aumentar meu colesterol?

    Grato

    Responder

  16. A cada dia fico mais admirada por sua dedicação em querer conhecer as melhorias de uma alimentação saudável e desvendar os mitos cientificos da atualidade…
    Em 3 dias perdi mais de 2kg, agora sei qual o caminho certo a seguir! Obrigada Rodrigo 😉

    Responder

  17. É MUITO INTRIGANTE. COMO A POPULAÇÃO É MANIPULADA PELA MÍDIA DESSA FORMA… E O PIOR DE TUDO É QUE ACEITAMOS ESSE TIPO DE MANIPULAÇÃO E SÃO POUCOS QUE BUSCAM POR NOVAS INFORMAÇÕES. JÁ TEM 6 MESES QUE TENHO ACOMPANHADO AS MATÉRIAS E TENHO GOSTADO MUITO. ANTES DE CONHECER E PRATICAR AS DICAS DO RODRIGO O MEU PESO VARIAVA MUITO ENTRE 53 A 55 QUILOS, HOJE QUANDO VOU A BALANÇA O MEU PESO É 52 QUILOS E NÃO HA VARIAÇÃO. ESTOU FELIZ, MAS QUERO CHEGAR AOS 49 QUILOS.

    Responder

  18. Gostaria de alguns esclarecimentos.

    O artigo é muito interessante, mas,

    A intenção do seu artigo é afirmar que o consumo de qualquer tipo de gordura,
    Saturada, monoinsaturada ou poliinsaturada faz bem?

    esse consumo seria benéfico obtendo esses tipos de gordura de qualquer fonte?

    e a sugestão de que a gordura seja a maior porcentagem da dieta, é intrigante, pelo fato de corresponder ao dobro de calorias por grama (8-1), em relação aos outros nutrientes (carboidrato e proteínas)?

    Grande abraço

    Responder

    1. Exato, todas gorduras NATURAIS sao bem vindas e sempre foram parte integral da alimentacao humana.

      O fato de gordura ter 8kcal/grama é inutil realmente. Nós nao nos preocupamos com calorias quando corpo está metabolicamente adaptado. Essa é uma das principais mudanças, esquecer até mesmo o que caloria significa 🙂 O corpo tem um mecanismo sensacional de equilibrar nosso peso e apetite quando colaboramos com seu funcionamento perfeito.

      Responder

      1. Acredito que sua resposta é útil para grande parte dos leitores.

        Abraços

        Responder

  19. Esta parte do artigo é a mais reveladora … como sempre a GLICOSE é com o que devemos nos preocupar.

    “Em outras palavras, não é o LDL que “entope” as veias e causa problemas cardíacos, é o açúcar, ou seja, a glicose no sangue (lembrando que todo carboidrato, quando digerido, se torna glicose no sangue). O açúcar no sangue é o culpado por interferir com o funcionamento normal do LDL e danifica-lo a ponto de torná-lo inútil e danoso.”

    Responder

  20. Adorei a matériafoi bem esclarecedora quebra o mito que colesterol faz mal pois sabemos que o nosso organismo é todo revestido por colesterol .Bjoooos lindi

    Responder

  21. Adorei !Tinha outra noção sobre colesterol,mas continuo na dúvida com os triglicerídios,pode falar sobre isso ?

    Responder

  22. E agora, quero salvar meu pai que tem problemas coronarianos, mas como desmistificar aquilo que já está inculcado na cabeça dele?!!! “Come pão sem manteiga, não come fritura, não come a gema do ovo, evita carne vermelha…” Todas essas afirmativas e afins!

    Responder

  23. E as pessoas que já tem um colesterol baixo mesmo comendo gordura? É bom ou ruim?
    Obrigada

    Responder

  24. ola Rodrigo estou apostando todas minha fichas no que aprendo com você .minha ultima ida ão medico ele mi receito remédio para baixa o colesterol. eu não usei pois estava confiando na nova forma de alimentação,mais confesso que mi preocupava um pouco ,estou aliviada com este artigo,muito bom .

    Responder

  25. Luna,
    “Por 99.9% da história do ser humano, a dieta alimentar era constituida aprox. de 60-70% gorduras, 20% proteínas, 10-20% carboidratos”.

    Achei um tanto exagerado este percentual de gordura. Como o homo erectus ia conseguir e obter tanta gordura se nas savanas africanas ele nem sempre tinha o sucesso da caça? E mais, isto seria dizer que a carne consumida era super gorda, ou ele preferia comer mais a gordura e desprezar a carne… Um pouco estranho, concorda?
    Eu sei que no site é defendido o consumo dos carboidratos fibrosos (acompanho o site desde 2011, e eu adoro, obtive ótimos resultados). Porém ultimamente, foi divulgado que nenhum carboidrato (entendo que o fibroso também) é essencial para o ser humano, e que as gorduras naturais são a melhor opção energética para o corpo e manter estáveis os níveis de insulina. Para mim isto não corresponde a dieta real do ser humano, a qual a nossa genética está preparada. Rodrigo, de que fonte científica você retirou estes percentuais? Estou curioso, e quero pesquisar. Os dados que eu havia informado em meu comentário anterior, também são científicos.

    Gostaria de uma resposta objetiva. Obrigado.

    Responder

  26. Gostaria de lembrar ainda que o ser humano é onívoro (come proteína animal e vegetais). Será que comia apenas 10-20% de carboidratos (vegetais)? Além da análise de ossadas, se o homem fosse onívoro com muito mais tendência de consumir proteínas animal, provavelmente teríamos um corpo mais preparado para a caça, com mais força muscular, com garras e dentes, assim como são os babuínos (http://pt.wikipedia.org/wiki/Babuíno). Mas o homem desenvolver artefatos para poder caçar, nossa arcada dentária, e o nosso aparelho digestivo não foram “projetados” para consumir 70% de gorduras (que viriam por consequência da caça em sua maioria, e uma pequena parte de castanhas, nozes, etc…).

    Responder

  27. Olá Rodrigo, fale sobre as frutinhas Goji Berry acho que é esse o nome, elas estão muito famosas, dizendo que elas são os segredos das atrizes de Hollywood para emagrecer. Não sei se isto é verdade. Fale sobre isso que todos nós ficaríamos muito felizes em saber do que se trata. Obrigado, Abraço..

    Responder

    1. Goji berry é uma fruta se eu não me engano da China e eles comem isso acerca de 1.500 anos atrás (assim como o Ginseng). Mais comumente achada como “fruta desidratada” no Brasil, e apesar da perda de alguma qualidade no transporte desta forma “seca”, dizem que é rica em proteína.

      Responder

  28. Fala Rodrigo!

    Cara esse artigo chegou na hora exata em minha vida. Por coincid

    Responder

  29. Fala Rodrigo!

    Cara esse artigo chegou na hora exata em minha vida. Por coincidência, hoje tive uma consulta com o cardiologista. Esta foi a segunda consulta e também a seguanda vez em que ela sugeriu o tratamento com o remédio. (o meu LDL e o colesterol total deram altos no exame pediódico exigido pela empresa). Pois bem, o fato é que não aceitei tomar o remédio e disse a ela que acredito na ciência e nos estudos atuais sobre o assunto. Eu não me lembro de ter lido algo tão específico no site e nem no livro.
    Bom! Confesso, estava preocupado. Mas agora, estou é aliviado por ter tomado a decisão certa. Viva a ciência de qualidade! Alimentação saudável sempre.

    Muito obrigado por me tirar esse peso da conciência.

    Abração!

    Reginaldo

    Responder

  30. Estou confiante e apostando todas as minhas energias….espero que de tudo certo

    Responder

  31. Olá, estou um pouco preocupada, pois estive no cardiologista meu colesterol está 251, ‘sendo considerado bem alto. Trato do hipotireodismo á 16 anos e brigo com meu colesterol a bastante tempo. Mas como sabido o médico receitou remédios para baixar o colesterol, tomei uma Caixa e não quis mais, comprei o livro eletrônico e li (pois nos últimos 03 anos engordei 16kilos) decidi que iniciarei o novo processo de alimentação, mas minha filha estuda na usp, faz gerontologia e ela está surtando com algumas informações que são contrárias ao que ela estuda, principalmente a ausência do leite (que por sinal eu adoro) por conta da idade (tenho 46 anos) e ausência de cálcio, bem como o consumo das gorduras em excesso com meu colesterol tão alterado. Pergunta: existe algum risco de alimentar o colesterol ocorrer ausência de algumas substâncias essenciais ao funcionamento e metabolismo, enfim estou um pouco insegura, seria possível me responder.
    Agradeço,
    Cilmara

    Responder

  32. GOSTEI DEMAIS, DE TUDO QUE OBSERVEI, LENDO TODAS AS PERGUNTAS E RESPOSTAS, E ABSORVI O CONTEÚDO, DE TODOS OS ESCLARECIMENTOS, SOBRE O QUE FAZ MAL, E O QUE NÃO FAZ, EM SE TRATANDO DE COLESTEROL, SUBSTANCIA ALIMENTAR E ETC… MUITO BOA A MATÉRIA!! PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!

    Responder

  33. Oi Rodrigo,

    Estou gostando muito das informações contidas no seu site e já inscrevi meu email para receber mais informações sobre o programa.
    Porém não encontrei nada ainda sobre os shakes da herbalife os quais já consumi por um tempo e tive bons resultados só parei pelo fato de não querer ser dependente de shakes pelo resto da vida.
    Se você tiver alguma informação ou opinião sobre, gostaria de saber.

    Obrigado

    Responder

  34. Rodrigo, o Vinicius Possebom, indica a ingestão de leite de soja, estou falando porque comprei o livro dele, está lá na sugestão de cardápio, e, como voce indica o Vinicius, como é que fica a coisa: ingere o leite ou não? Fica a questão.

    Responder

  35. Gostaria de saber pq soja faz mal? Estão substituindo o leite de vaca por soja nas crianças com intolerância a lactose.É pela intoxicação, por seus óleos, proteína…qual é a química que altera no organismo?

    Responder

  36. Interessante !!É … Rodrigo você está sempre trazendo informações de qualidades, e derrubando mitos ..
    Obrigada pelo artigo !

    Quero mais que nunca adquiri uma vida saudável . E porque não seguir os melhores no ramo de saúde ? ^^

    Responder

  37. Gostei mt dessa rica informação,mas tenho uma pergunta à fazer: e a respeito das panelas ao qual são feitas as comidas ?Ouvi falar várias vezes que as panelas de alumínio e a teflon podem causar doenças como:câncer,mal de alzaier,esquizofrenia,além de mts outras doenças.Quero saber se isso procede mesmo ou não ?Agradeço desde já pela atenção e parabéns pelo artigo ! Um abraço…

    Responder

  38. Oi Rodrigo, gostaria de saber se esse tratamento serve para baixar a Lipoproteína A, que no meu caso está acima de 100.

    Responder

    1. Ana, no geral o tipo b é um melhor preditor de problemas cardíacos, se não me engano, ele tende a diminuir em uma dieta sem excesso de carboidratos refinados. Mas acompanhe isso sem falta com um médico bem atualizado! Abraços!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *